segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

15ª Parada Gay de SP e Religião


Há várias partes na Bíblia que condenam a homossexualidade
    Em 2010, tivemos as eleições e algo bastante discutido nos palanques e nas TVs, foi a aprovação da PLC 122/06. Um dos quesitos que mais imperrou esta aprovação foi o conservadorismo da Religião. Principalmente, as religiões que têm como base a Bíblia, pois, há passagens que condenam os atos homossexiuais. E com estas afirmações, sacerdotes e políticos religiosos radicais se utilizaram para que não levasse a diante todos os projetos que favorecessem os LGBTs. Com isso, mais uma vez, convivemos com uma Constituição retrógrada e homofóbica. 
    E para mostrar esta força que a Religião exerce, plantando e cultivando o ódio em seus fiéis perante os homossexuais e questionar até que ponto a ela pode inibir os direitos civis dos LGBTs, a 15ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo ocorrerá, neste ano de 2011, com o tema “Amai-vos uns aos outros: basta de homofobia! – 10 anos da Lei Estadual 10.948/01”, escolhido em reunião no último sábado, 05/02, e, lembra ainda que o Estado paulista já conta com legislação contra o preconceito.
    Sendo polarizada no debate do segundo turno da eleição presidencial de 2010, a Religião se torna o alvo principal da programação que inclui o maior evento cívico a céu aberto do mundo todo. “A ideia é tocar no ponto das Igrejas de uma forma abrangente. Ao dizermos ‘amai-vos uns aos outros’ estamos protestando pela igualdade social entre todos os homens, com um apelo fraterno”, explica Ideraldo Beltrame, presidente da Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo (APOGLBT).
    A 15ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo acontecerá na Avenida Paulista, no dia 26 de junho, com concentração em frente ao MASP às 10h da manhã.

#BastaHomofobia

3 comentários:

FOXX disse...

é melhor corrigir, existem 6 passagens na bíblia que condenam o homoerotismo, e 1 que é a favor.

Basta Homofobia disse...

Na verdade, não estamos aqui para falar da Bíblia, pois nem histotiadores somos, e sim o evento do qual se trata a matéria. Vale ressaltar que não produzimos esse blog para cunho religioso. Obrigado

MarceloDCoerência disse...

Cada religião tem o direito em ter seus valores, MAS NÃO TEM O **MENOR** DIREITO EM SE INTROMETEREM **FORA**, seja na sociedade, nas escolas, no Estado, junto a menores, nas concessões públicas.
LAICIDADE SEMPRE!
Não provoquemos brigas com essa de "Deus fez e respeita os LGBTTs como são" e etc de intromissões indevidas... Cada um na sua, lembrando que os opositores religiosos são imensa maioria logo se acharão no direito em impor seus valores FORA das religiões.
LAICIDADSE SEMPRE, esse DEVE SER O FOCO!