quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Um momento para refletir

Somos todos iguais!
     Às vezes, me pergunto, por que as pessoas são tão cruéis umas com as outras e não se permitem respeitar as individualidades existentes em cada uma? Quando penso nesta interrogação, analiso com profunda tristeza, me coloco como homossexual que sou e como sofri os vários tipos de discriminação por ser assim. Eu podia ter me calado, me colocado numa situação desfavorável e ter seguido meu caminho sem questionar nada. Mas, pelo contrário, não consegui me calar, não me sinto nenhum pouco desfavorável a ninguém por ser homossexual e resolvi seguir meu caminho questionando e levando um pouco de alívio pessoal para pessoas iguais a mim, que só se permitiram amar pessoas do mesmo sexo e por conta disso, sofrem a homofobia. Para tal, fui me preparar estudando o significado desta palavra tão pesada e cheia de sentimentos ruins, não só para os homossexuais, como também para os homofóbicos. Sim, porque não há coisa pior do que ser o causador da dor de alguém. E nestas minhas palavras, não estarei aqui para julgar e nem condenar ninguém. Apenas, explicar o princípio que leva à homofobia...
    Saiba mais sobre este texto informativo e reflexivo, escrito por Francisco Albuquerque, presidente do Grupo @BastaHomofobia, no site em que ele participa como colunista, http://www.lgbt-es.com/ e boa leitura!

#BastaHomofobia


3 comentários:

Harllas Thaís disse...

O heterossexiscismo é o termo usado para colocar a heterossexualidade como “natural” e “padrão” e tudo aquilo que é diferente, deve ser subjugado. Quando se coloca uma explicação que algo é “natural” e “padrão”, subentende-se que há uma oposição “adquirida” por intermédio da aprendizagem.
ESSAS PALAVRAS POR SÍ SÓ JÁ SE FAZEM PENSAR!!!
PARABÉNS pelo texto e mais uma vez pelo blog...
NÃO HÁ HOMOFOBIA!!!!

FOXX disse...

concordo plenamente!!!

MarceloDCoerência disse...

Ótimo comentário de Harllas Thaís.
E indo além: é preciso combater o heterossexismo, não se limitando ao extremo homofobia. A imprensa em geral nem sempre é homofóbica, mas é quase sempre heterossexista!
IGUALDADE JÁ!